Aplicativos para Eventos

Avaliação ágil de trabalhos é uma das novidades da reunião da SBPqO deste ano

Avaliar e premiar os trabalhos durante os eventos científicos sempre foi um problema para a organização de um congresso, reunião ou simpósio. No caso da Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPqO), o processo de avaliação exigia mais um dia de evento exclusivo para o anúncio das pesquisas premiadas. Isso porque a avaliação era feita em papel e a mão, com pontuações em cinco categorias de cada trabalho percorridos por aproximadamente 200 avaliadores, explica Altair Cury, presidente da SBPqO e pesquisadora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Essa situação gerava desconforto tanto para a comissão organizadora quanto para o público visitante ou que tenha exposto seu trabalho, lembra Carlos Eduardo Francci, vice-presidente da sociedade e vinculado à Universidade de São Paulo (USP):

“No último ano já tivemos um processo modificado de avaliação, ainda em papel, em que tentávamos fechar todas as avalições no terceiro dia (tradicionalmente nossa reunião tem quatro dias); até conseguimos, mas com um trabalho absurdo”.-

Carlos Eduardo Francci, da SBPqO

Como alternativa por essa demanda de agilidade no processo, a diretoria da SBPqO contratou os serviços do Galoá para o desenvolvimento de um aplicativo (app) que, além de conter as informações gerais do evento como programação e resumos, também agiliza o processo ao automatizar a soma dos pontos de cada trabalho e apresentando os que tem mais destaque técnico-científico. A rapidez na contagem elimina o quarto dia de evento, sendo que “reduzir a reunião para três dias representa um dia a menos que os pesquisadores estão fora de suas universidades, um dia a menos de estadia no hotel pelos associados e visitantes e um dia a menos de locação do espaço do evento”, argumenta Francci sobre os benefícios que o aplicativo irá promover.

A ferramenta funciona com um QR Code, um código de barras que ao ser escaneado por um dispositivo móvel direciona a pessoa para alguma informação. No caso dos prêmios, o código encaminha os avaliadores para informações básicas a fim de confirmar se a pessoa que está apresentando o trabalho é a mesma que o submeteu; se não houver divergências entre autores o aplicativo permite a avaliação, respeitando as regras do sistema. Francci expõe que, dentre as vantagens, o app foi desenvolvido para fazer avaliações refinadas e precisas. Assim, se o avaliador percorrer alguns trabalhos que lhe compete avaliar, e já ter dado uma nota máxima, depois perceber que havia outro trabalho com competência e qualidade superior a aquele que havia recebido nota máxima, o app lhe permite corrigir a nota daquele anterior na Reunião Anual da SBPqO, garantindo que a pesquisa que ele considera melhor seja premiada.

Altair Cury comenta que a SBPqO investe na informatização de sua comunicação científica há alguns anos para criar uma interface amigável com os associados e pessoas que frequentam o evento. Entre essas mudanças, Francci ressalta que a publicação de anais online economizou 70 mil reais que eram investidos nas versões físicas, valor que pode ser melhor aplicado nos eventos. O Galoá { Proceedings também fornece serviços de publicações dos anais científicos com depósito do DOI, clique aqui para saber mais.

As novidades do novo aplicativo, desenvolvido pelo Galoá, não se restrigem apenas aos avaliadores que agilizam o processo de premiação, pois também há melhorias para os associados e público no geral. Ao invés de tirar fotos dos painéis ou acumular folders e sulfites sobre a pesquisa que mais interessou o visitante, com o Galoá App é possível escanear, salvar ou compartilhar o trabalho apresentado para ler depois, comenta o vice-presidente da SBPqO:

“A partir do momento que se tem um QR Code, fica muito mais fácil porque podemos ter acesso a todas informações online ou salvas em uma pasta do smartphone ou tablet. Isso é bom primeiro pela questão ecológica, de não se imprimir mais papel, segundo pela questão física de se ter o celular na mão, em que eu posso mandar, por exemplo, um resumo de um trabalho apresentado por e-mail para um aluno. Assim a gente agiliza a comunicação, com certeza!” 

Carlos Eduardo Francci, da SBPqO

Sobre a parceria de trabalho para o desenvolvimento do app, Francci parabeniza a equipe do Galoá pelo respeito aos prazos e em solucionar ou buscar outros caminhos para as necessidades da Reunião Anual. A presidente da sociedade ainda comenta sobre a experiência positiva entre a SBPqO, o Galoá e a Fairtrade, empresa responsável pela organização do evento, opinião compartilhada por Elisiário Palermo Jr., sócio da Fairtrade:

“Sem dúvida alguma a competência técnica da equipe Galoá, associada à experiência no atendimento de demandas em automação de congressos nos trouxe uma visão mais ampla e robusta do processo, assim como nos serviços que oferecemos aos nossos clientes. Considero a (empresa) Galoá parceira do nosso negócio e já a indicamos para os nossos clientes.” 

Elisiário Palermo Jr, proprietário da Fairtrade

Ficou interessado pelas ferramentas personalizadas que o Galoá desenvolve? Entre em contato conosco para aperfeiçoarmos seu evento. Trabalhamos com soluções antes, durante e após seu evento, independente do número de participantes.